segunda-feira, 27 de abril de 2009


Hoje é 2ª feira dia de começar a fazer faxina, limpeza pesada, fazer o nosso Feng Shui, nunca esquecendo que ao limpar estamos abrindo as oportunidades de entrada de coisas novas em nossas vidas! É cansativo ,mas depois aquele cheirinho de casa limpa e tudo organizado dá um orgulho que valeu a pena o esforço e o tempo disponibilizado.

sexta-feira, 24 de abril de 2009







Eu recebi de uma amiga a Deise , esse e-mail ai abaixo sobre Gente Fina da escritora Marta Medeiros que gosto muito, e achei interessante compartilhar junto com os amigos.

Gente Fina

Gente Fina

Gente fina é aquela pessoa que é tão especial que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa.
Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação. Todos a querem por perto. Tem um astral leve, mas sabe aprofundar as questões quando necessário.
É simpática, mas não bobalhona.
É uma pessoa direita, mas não escravizada pelos certos e errados: sabe transgredir sem agredir.
Gente fina é aquela pessoa generosa, mas não banana. Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho.
Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar.
Gente fina se sente confortável em qualquer ambiente: num boteco de beira de estrada e num castelo no interior da Escócia.
Gente fina não julga ninguém - apenas tem opinião.
"...Um novo começo de era, com gente fina, elegante e sincera..." O que mais se pode querer?
Gente fina não esnoba, não humilha, nãotrapaceia, não compete e, como o próprio nome diz, não engrossa. Não veio ao mundo prá colocar areia no projeto dos outros. Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra.
Gente fina é que tinha que virar tendência. Porque, colocando na balança, é quem faz adiferença.

MARTHA MEDEIROS


quarta-feira, 22 de abril de 2009











Nome dos Gatos
“Dar nome a um gato é coisa complicada

E não é tema para brincadeirasVocê pode até dizer que eu sou maluco

Mas cada gato tem três nomes diferentes.”
Então, o poeta diz que o primeiro nome é aquele comum, pelo qual a família chama o bichano no dia-a-dia, como – e aqui vão os nomes dos meus bichanos – Everaldo, Galileu, Julio Braga, Irlanda, Brigitte…

Lembrei-me ainda do Bonifácio de “Os Maias”, de Eça de Queiroz, mas esse sozinho merece uma crônica.

São nomes sólidos, comuns, e que muitos gatos já tiveram.
Bem, esse é o primeiro nome.

O segundo nome é um nome especial, um apelido, que somente aquele gato tem, e pelo qual o devemos chamar pois sem ele, como diz o poeta, como poderia o gato “manter sua cauda ereta e vertical, fazer vibrar os bigodes e arrepiar-se de vaidade”?

Aí entram Chininho, Olhinhos Ternos, Bruzundanga, Zureiúdo…
E o terceiro nome?

Ah, esse nome é aquele que…
“… ninguém jamais imaginaria

O nome que ninguém consegue descobrir

Que só o gato sabe, e a ninguém confessa.

Quando o vires em meditação absortaA razão, eu te digo, é sempre essa Sua mente está entregue ao profundodeleite de saber que é único no mundo.

E ele pensa, e pensa, e pensa em seu nome

Seu afável, inefável e inenefávelinsondável, profundo, singular e puro Nome.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Um bom Feriado a Todos


O feriado vem chegando do dia 21 de Abril, no meio
da semana, quando começa e já tem uma pausa, e pensamos o que iremos fazer num dia só de feriado, visitar as amigas, receber parentes de longe, fazer um prato especial, passear com os cahorros, limpar pátio,brincar com os filhos, mexer no computador, meu Deus quanta coisa para um ti somente( risos) acho o que o melhor é tirar uma soneca mesmo.



Há Amores

Ai! meu bem, o que eu não faria por ti para ter-te por um segundo, longe de tudo e pertinho de mim

Ai! meu bem, como o rio Magdalena que se funde a areia do marquer o fundir-me à ti.

Há amores que se tornam resistentes aos danos como o vinho que melhora com os anos assim cresce o que sinto por ti.

Há amores que esperam o inverno passar e florecem E nas noites de outono reverdecem tal como o amor que sinto, por ti.

Ai! meu bem, não te esqueças do mar Que nas noites me viu chorar tantas lembranças de ti.

Ai! meu bem, não te esqueças do dia que separou tua vida,dessa pobre vida que me restou viver

Há amores que se tornam resistentes aos danos como o vinho que melhora com os anos assim cresce o que sinto por ti

Há amores que parecem que se estão mortos e florescem e nas noites de outono reverdecem, tal como o amor que sinto por ti por ti.. por ti.. como o amor que sinto por ti!

Aos que não nos enxergam
Texto da maravilhosa Fernanda Young, que cabe muito bem ao momento que estou vivendo.
Oi, eu estou bem aqui na sua frente, mas você insiste em não me ver.
Tudo bem, opção sua, cada um enxerga o que quer.
O problema é quando você, sem ter idéia de como sou, resolve dar a sua visão sobre mim.
Talvez você não se enxergue também, antes de mais nada – e assim me tire por parecida contigo.
Errando completamente.
Para começar, eu faço questão de ver as pessoas ao meu redor, e isso faz toda a diferença do mundo.
Percebo que todos têm algo de especial, estando aí à graça. Percebo belezas que não são minhas, estando aí o prazer.
Percebo inclusive você, parado bem na minha frente, desviando seu olhar para lá e para cá, nervoso com a minha presença, estando aí o ridículo.
Veja bem, não há o que temer em mim.
Não quero nada que seja seu.
E não sou nada que você também não seja, pelo menos um pouquinho.
Você não precisa gostar de mim para me enxergar, mas precisa me enxergar para não gostar de mim.
Ou gostar, e talvez seja exatamente isso que você tema.
Embora isso não faça sentido, já que a vida é bela, justamente, quando estamos diante daquilo que gostamos, certo?
Não vou dizer que não me irrita essa sua cegueira específica com relação a mim, pois faço de tudo para ser entendida.
Por todos.
Sempre esforço-me ao máximo para que isso ocorra, aliás; então, a sua total ignorância a meu respeito, após todo esse tempo, nós dois tão perto, mexe, sim, levemente, com a minha paciência.
Se for essa a sua intenção, porém, mexer com a minha paciência, aviso que anda perdendo sua energia em besteira, pois um mosquito zumbindo em meu ouvido tem um efeito semelhante.
E, se me dou ao trabalho de escrever esta carta para você, é porque sei que você também não será capaz de enxergar o que há nela.
Explicando melhor: preferiria que você me esquecesse, mas até para poder esquecer você vai ter que me enxergar.
Enquanto não me olhar de frente, ao menos uma vez, ao menos por um segundo, vai continuar assim, para sempre, fugindo sistematicamente da minha imagem – um escravo de mim, em fuga constante, portanto.Pode abrir os olhos, vai ver que não sou um bicho-de-sete-cabeças.
Sou bem diferente de você, como já disse, mas isso é ótimo.
Sou melhor que você em algumas coisas, pior que você em outras – acontece.
No que eu for pior, pode virar para outro lado; no que eu for melhor, cogite me admirar.
“Olhos nos olhos, quero ver o que você faz...”
*Sempre quis cantar isso para alguém.“Olhos nos olhos, quero ver o que você diz...”
*Pronto, um sonho realizado.
Já estou lucrando com a nossa relação, só falta você.
Basta ver o que eu posso lhe mostrar e enxergar o que eu posso ser para você.
* Trechos da música OLHOS NOS OLHOS, de Chico Buarque

Ser mãe é...


Pois tudo fica um pouco
(...) Pois de tudo fica um pouco.Fica um pouco de teu queixo no queixo de tua filha. De teu áspero silêncio um pouco ficou, um pouco nos muros zangados,nas folhas, mudas, que sobem.Ficou um pouco de tudo no pires de porcelana,dragão partido, flor branca,ficou um pouco de ruga na vossa testa,retrato.(...) E de tudo fica um pouco.Oh abre os vidros de loção e abafa o insuportável mau cheiro da memória.(Resíduo)Carlos Drumond de Andrade

Mestre é Metre

















Meu querido professor Alamo, Baiano arretado,tudo de bom numa pessoa, muito especial foste naquele momento de final de curso de graduação.

domingo, 19 de abril de 2009



O interessante dessa imagem que sempre perguntam para mim, se sou eu que estou na praia. Mas infelizemente não sou eu.

Mas adoro praias e luas, estrelas e o vai e vem das ondas do mar, da minha mãe Iemanjá, de caminhar e sentir o vento gelado no rosto.

Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.





Sempre achei linda essa imagem,pois para uma capricorniana com ascendente em libra , que vive apaixonada , rômantica,sonhadora e com um pé nas artes, fecha bem. Vamos combinar quem de nós não gostaria de estar ao pés de um anjo!

Do filme Guru do Sexo

video

Adorei esse filme , a gente ri muito fora a questão da dança e da alegria do povo indiano.